Cartas para você mesmo(a)

7
fev

Em que momento você “entrega para Deus?”

Olá caminhantes, Como vai a escrita? Por aqui ela anda acelerada. Ando escrevendo bastante, e cada dia parece que escrevo mais. Isso significa que estou me conectando durante a escrita? Mais ou menos. Quando os dias estão corridos, cheios de prazos e cobranças, sinto que essa “conexão” morre. Escrevo no piloto automático, e assim segue a vida. Mas conexão com quem,

Read more

9
nov

a magia das cartas

Queridos Caminhantes, “É mágica a forma como as palavras, dispostas em uma ordem particular, saídas do coração, percorram veias e desçam até as pontas dos dedos tendo como destino outra pessoa”. É assim que a reportagem do The Guardian começa: encantando. Há muito sou fascinada por cartas. O hábito que elas criam; a proximidade que causam; o afeto envolvido em

Read more

1
maio

A escrita que vem do corpo

Olá outra vez, caminhantes! Hoje minha conversa não será com você (você-mente, você-consciência, você dono da cobertura que rege todo o resto que chama de “eu”). Hoje minha conversa é com o seu corpo. Portanto, leia esse post como se eu falasse com suas mãos, suas pernas, sua barriga, seu pescoço ou suas costas. Deixe que eles recebam essa mensagem.

Read more

18
mar

Uma resposta para o que não tem resposta: a perda de um filho

Olá, caminhantes, Recentemente terminei um livro muito bonito, chamado: “Pequenas Delicadezas: conselhos sobre o amor e a vida”, da Cheryl Strayed (Objetiva, 2013). O livro se trata de uma coletânea de cartas escritas para uma coluna chamada Dear Sugar, da revista americana Rumpus, onde uma mulher intitulada Dear Sugar (no Brasil, Doçura) dava conselhos sobre a vida em geral. Assim que

Read more

9
fev

Cartas para Brumadinho

Olá caminhantes, Duas semanas atrás, existia um rio que ainda respirava na cidade de Brumadinho. Existiam famílias ao redor desse rio. Famílias completas. Existiam crianças jogando pedrinhas na água, peixes fluindo no ritmo da vida, uma tribo em suas margens e trabalhadores seguindo seus cursos diários. E havia também uma barragem que, por descaso histórico e/ou corrupção endêmica, não suportou

Read more

13
nov

A tristeza da perda e o coração em uma garrafa

Acompanhando como sempre a delicada escrita do Brainpickings, deparei-me com uma (das muitas) reflexões de Maria Popova sobre livros infantis. Esses são sempre os meus preferidos. Existe alguma coisa nesses posts que aquece o coração. Talvez a forma delicada com que ela aborde as histórias, e conecte o desenho às palavras (ou à falta delas), e ambos a uma nostalgia

Read more

31
out

Carta para o meu Eu pós -parto: o que eu adoraria que você soubesse

Essa carta foi inspirada por uma tirinha que chegou anexada a um e-mail do elephantjournal. O Elephant é um site que trata de tudo um pouco, dá ótimas dicas de como adquirir bons hábitos e traz vez ou outra imagens maravilhosas. No e-mail de hoje, veio uma imagem que mexeu muito comigo. Tive um pós parto terrível, angustiante e triste.

Read more